Sabrina Carpenter Brasil

Sejam bem-vindos ao Troian Bellisario Brasil! A sua primeira, maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz Troian Bellisario no Brasil, conhecida pelo seu papel na série "Pretty Little Liars" como Spencer Hastings. Navegue pelos menus acima e sinta-se em casa!
16.08.2019

Troian compreende insatisfação dos fãs com o final de “Pretty Little Liars” e revela o que mudaria na série

Pretty Little Liars terminou após sete temporadas em 2017, com um final polarizador. Quem não se lembra do final inesperado da série? Para os que não se lembram, foi revelado que Spencer Hastings – personagem da atriz, tinha uma irmã gêmea malvada e maligna! Depois de alguns anos do término da série, Bellisario confessou entender os sentimentos dos fãs que se sentiram “lesados” com esse acontecimento, e contou o que ela mudaria na série para o site Variety.

Essa revelação de uma irmã gêmea para Spencer Hastings dividiu opiniões entre os fãs da série. Alguns gostaram, outros se sentiram enganados. Apesar do final inesperado por todos os fãs, Troian disse que já sabia qual rumo a narrativa tomaria no final. “É tão engraçado porque eu sabia sobre isso com tantos anos de antecedência que é sempre para onde estava indo, mas eu entendo que muitas pessoas se sentiram muito lesadas com isso”, disse Bellisario à Variety.

Troian diz que após os últimos dois anos do final da série, sempre que ela assiste a uma série, e não gosta do final da narrativa, ela se sente como alguns fãs de Pretty Little Liars se sentiram. “Eu já assisti a determinadas séries e quando elas terminaram eu fiquei tipo, ‘F***-se esse final! Como eles puderam fazer isso?!’ Então eu sou capaz de entender. Mas na época, eu fiquei tipo ‘Gente, acabou como acabou. Você tem sete anos de ‘Pretty Little Liars’. Lide com isso. Se você não gostou, não gostou, então me desculpe.”

Ela continuou: “Quando você está realmente apegado aos personagens, eu acho que o ponto é que você não quer que isso acabe – não há final no mundo que satisfaria os fãs de ‘Pretty Little Liars'”.

Recordando sua personagem mal, Bellisario diz: “Eu realmente gostaria de ter introduzido o personagem melhor na série, ter criado uma base sólida para ela, eu realmente desejava isso!”, concluiu.

Fonte: Variety

Publicado por   |   Armazenada em: Entrevistas, Pretty Little Liars
15.08.2019

Troian Bellisario fala sobre seu papel no novo filme “Where’d You Go, Bernadette”

Troian fala sobre seu papel no nova longa-metragem dirigido por Richard Linklater que chega aos cinemas no dia 16 de agosto.

No filme “Where’d You Go, Bernadette“, há muitas risadas, muitos suspiros e muitos momentos emocionantes que realmente fazem você parar e pensar. O filme inspirador é baseado no popular romance de Maria Semple, e o elenco apresenta mais talentos em um único lugar do que a tabela de assentos no Oscar. Troian Bellisario, que interpreta Becky, a cientista determinada, sentou-se com o Metro para nos contar sobre como trabalhar com Linklater, por que ela ama a história e o que ela esperam do público em relação ao filme.

Metro: Você estava familiarizada com o romance de Maria Semple antes de ser lançado?

Troian: Bem, antes das filmagens, sim. Mas não antes de ser lançado. Quando eu recebi a reunião com Richard Linklater depois que ele respondeu ao meu teste, eu comecei a dizer às pessoas o nome do projeto e muitos dos meus amigos disseram: “Você está brincando? Esse é um livro incrível. ”Foi quando eu saí e comprei o livro e comecei a lê-lo, mas só conheci a história depois que fiz o teste para o papel.

Metro: O que primeiro intrigou você sobre seu respectivo papel?

Troian: Bem, eu sou um nerd da ciência, e uma parte de mim sempre quis ser uma bióloga marinha. Quando eu li os lados, eu sabia que havia uma parte de mim que realmente queria fazer isso. Aqui está essa mulher que está pegando amostras e tendo uma conversa e meio que vivendo uma vida que eu sempre sonhei ao lado. Mas honestamente, o que me atraiu é que fui para o campo de biologia marinha quando criança. Então foi um pouco de fantasia para mim.

Metro: Como foi trabalhar com Richard Linklater e o resto do elenco?

Troian: quero dizer, um sonho total. Eu sou um grande fã de Rick desde “Before Sunrise”. Toda essa trilogia realmente mudou toda a maneira que eu pensei sobre cinema e certamente “Boyhood” também. [Linklater] é um cineasta incrível, então apenas para estar em seu set e estar em ensaios com ele e ouvi-lo falar sobre as cenas e personagens, foi apenas um sonho absoluto. Então você adiciona no fato de que desde que eu era uma menina jovem, Cate Blanchett tem sido um ídolo meu. Honestamente, era muito estranho ter alguém que você idolatrava na frente da câmera e depois atrás da câmera e então dizia: “Ok, acho que tenho que ir trabalhar agora”.

Metro: Bernadette parece se perder no filme como uma artista que não consegue criar. Como atriz e criadora, você se relaciona?

Troian: Absolutamente. Eu acredito que toda a criação e destruição estão ligadas. Se você não está seguindo em um fio de criação, ele vai voltar, como uma cobra comendo sua própria cauda, ​​e isso vai levar a algum tipo de destruição. Então, se você é um artista ou alguém que é apenas criativo, se você não encontrar uma saída para isso, ele simplesmente devorará suas entranhas e sairá de formas que você realmente não reconhece. De repente, você se sente longe de si mesmo e não sente que está conseguindo ser você mesmo e seguir seus impulsos. Então, eu realmente me identifico com isso, não apenas como artista, mas como mulher e como pessoa.

Metro: Em que você acha que a história de seu personagem está vivendo depois que o filme termina?

Troian: Uma das coisas que aprendi muito sobre Becky e seu trabalho e sobre as pessoas que vão para o Pólo Sul, é um trabalho tão importante e é um trabalho tão difícil de conseguir esses passes. Todo mundo que está lá embaixo está lá por uma razão – você tem que estar. Há um monte de regras em torno de quem chega lá e acho que Becky trabalhou tão duro por muitos anos para chegar ao Pólo Sul e agora ela está vivendo seu sonho do que ela quer fazer. Então, acho que ela vai fazer tantos meses lá quanto puder, desde que seja financiada para fazer seu trabalho.

Metro: O que você espera que o público tire de sua personagem e do filme em geral?

Troian: Eu acho que o que é realmente maravilhoso sobre o personagem de Becky é que ela está perseguindo seu trabalho obstinadamente e se dedica a isso. Acho que isso a leva a um caminho de felicidade e acho que é o que Bernadette reconhece nela naquele momento. É o que espero que as pessoas tirem desse filme. Além de ser realmente comovente e engraçado e aventureiro, eu espero que as pessoas levem embora que todos nós tenhamos necessidades e desejos e que todos nós tenhamos responsabilidades e não possamos apenas enterrar essas necessidades e desejos e esperar que seremos felizes se os colocarmos segundo plano. É importante que as pessoas se sintam vistas em seus relacionamentos e em seus casamentos e papéis como pais, e que sejam valorizadas e que elas se valorizem.

FONTE: Metro

Publicado por   |   Armazenada em: Entrevistas, Where'd You Go Bernadette
15.08.2019

Troian Bellisario fala sobre ser mãe e sobre o uso das mídias sociais para a SELF

Troian Bellisario se tornou mundialmente conhecida devido ao seu personagem, Spencer Hastings, na série Pretty Little Liars, que durou sete temporadas pelo canal Freeform. Além de atriz, Troian também é escritora, diretora, produtora e mãe de uma menina de 10 meses. Seu último longa-metragem – e o primeiro desde o nascimento de sua filha – Where’d You Go, Bernadette, chega aos cinemas amanhã. Adaptado pelo livro de Maria Semple, o filme conta a história de uma gênia arquitetônica socialmente ansiosa, interpretada por Cate Blanchett, que desaparece e deixa para trás seu marido e sua filha Bee embarcando numa aventura para se redescobrir.

Durante a nossa conversa, a filha da Troian se arrastou pelo chão entre nós, pintando uma imagem bastante literal do que significava, para ela, ser uma mãe que trabalha (estavamos tão encantados com a bebê que não conseguíamos falar mais nada, enquanto Bellisario permanecia extremamente eloquente e concentrada, mantendo uma das mãos nas costas da bebê, me fazendo raciocinar se realmente todas as mães são multitarefas como ela). “Eu filmei este filme na verdade antes de engravidar, então todo esse trabalho no filme foi feito antes deu ter minha filha. Ontem à noite foi a primeira vez que eu realmente pude vê o filme e a todo momento eu estava animada e berrando o tempo todo”.

No início desta semana, Troian usou seu Instagram para postar uma homenagem à Semana Mundial da Amamentação. Seu post abrangia um pouco de tudo. Desde as suas alegrias na experiência (como a facilidade em amamentar a filha), como nos momentos menos instigáveis (como bombear leite por várias e várias horas e noites dolorosas tentando dormir). Mas como todo mundo sabe, nada nunca é tão simples nas mídias sociais, e a abordagem consciente feita por Troian como uma celebridade em 2019 não é uma exceção.

“Eu estava tipo, ok, quero postar sobre isso, mas também quero falar sobre o fato de que amamentar nem sempre é uma das coisas mais bonitas. Essa é uma das minhas fotos favoritas que esse fotógrafo incrível tirou de mim quando minha filha tinha uma semana de idade. Parece que eu estou amamentando e é a coisa mais fácil do mundo, e eu tive uma gravidez muito fácil, mas muitas mulheres não. Eu quero celebrar as escolhas que fazemos como mulheres. Eu só não quero que outras pessoas se sintam mal por fazer o que precisam fazer e o que é melhor para elas ”, diz Troian sobre a foto.

Existem diversas formas de se criar uma marca pessoal nas mídias sociais. Especialmente em dois lados: o rolo de destaque, onde tudo parece ao mesmo tempo falso e perfeito e as coisas fáceis. E o outro lado, onde realmente se encontra a realidade, exatamente tudo, tudo está alí! Você não precisa ser uma celebridade para ficar preso nestes dois lados. Nunca é bom ser falso, mas se a alternativa é ser totalmente aberta, então você está fazendo isso com o custo de manter qualquer parte de sua vida pessoal para si mesmo?

Troian diz ter uma solução: “Eu, ao contrário de muitas pessoas, não sinto a necessidade de ficar postando nas mídias sociais. Porquê em primeiro lugar eu sou uma atriz, quanto menos você souber sobre mim é melhor para mim e para a minha carreira. A mídia social quer saber tudo sobre você todo o tempo – quanto mais você expõe sua vida, mais as mídias gostam. Mas se eu pretendo continuar a minha carreira e interpretar futuros personagens, eu preciso guardar algumas coisas, porquê você pode não acreditar em mim como fazendo aquele personagem e dizer: ‘Essa literalmente não é a Troian!’.

“Muitos dos meus amigos ficam confusos e dizem que eu os deixo entrarem nessa parte da minha vida, mas não naquela parte. Eu estou tentando viver e levar as coisas, estou tentando buscar um equilíbrio correto para mim, minha família e a minha carreira. Eu quero promover coisas que me interessam, mas ao mesmo tempo eu quero manter uma pequena distância para que eu possa fazer o meu trabalho da melhor forma”, diz Troian.

Como já devem ter notado, Troian faz parte de um grupo de celebridades que não postam fotos de seus filhos, portanto, você não encontrará nenhuma foto da sua bebê (nem seu nome) de forma pública nas mídias. Embora isso seja uma escolha pessoal de cada um e não uma regra rígida, Troian diz que a decisão de fazer isso foi tão fácil. “Até que minha filha tenha idade suficiente para consentir em quais fotos serão tiradas e quais serão postadas, eu não postarei nada”, disse  Bellisario. “Eu acredito que isso seja uma decisão pessoal de todos os pais. Minha filha não faz ideia dessa mundo na frente das câmeras. Ela pode crescer, querer se formar e se tornar uma contadora, ela pode não querer está na frente das câmeras, eu não quero tirar esse direito de escolha dela. Quando ela crescer o suficiente e disser: ‘Mãe, quero está nas mídias sociais’, nós teremos uma conversa. Mas por enquanto, até que ela tenha condições de tomar decisões por ela, violar esse direito não me parece ser justo para ela”.

“Mas novamente eu digo, isso é uma escolha pessoal minha e do meu marido, eu acho admirável os pais que publicam fotos de seus filhos nas mídias sociais. Cada família sabe o que é melhor e certo para sí, e eu não acho errado pais que postam fotos de seus filhos, para eles, as coisas funcionam melhor assim”. Concluiu Troian.

FONTE: SELF